Segunda-Feira, Março 08, 2021
Dia da Mulher: 3 Símbolos da Coragem Feminina
Dia da Mulher: 3 Símbolos da Coragem Feminina image

 

 

A origem de uma data histórica!

 

O Dia da Mulher, celebrado atualmente a 8 de Março, surgiu depois de uma manifestação em Nova Iorque, no dia 20 de Fevereiro de 1909, pela igualdade de direitos civis e em favor do voto feminino.

 

 

 

Um pouco mais tarde em Copenhaga, foi sugerido que o Dia da Mulher passasse a ser celebrado todos os anos. No entanto, essa celebração não tinha, ainda , uma data definida.

 

Foi no dia 8 de Março de 1975 que este dia foi instituído como o Dia Internacional da Mulher pelas Nações Unidas. A data é hoje assinalada em mais de 100 países e representa um marco importante na história de todas nós.

 

 

 

3 Símbolos da Coragem Feminina.

 

Ao longo da história do nosso país, temos tido o privilégio de nos cruzar com verdadeiros exemplos a seguir. Mulheres que nos inspiram diariamente a ser e fazer melhor. Figuras incontornáveis da história do país e verdadeiras inspirações para as gerações vindouras.

 

- Amália Rodrigues, Amélia Rey Colaço e a Padeira de Aljubarrota representam, ainda hoje, verdadeiros alentos para quem começa a dar os primeiros pas- sos numa luta que é de todas/os!

Três mulheres que inspiraram gerações passadas e que, certamente, são um exemplo para as futuras.

 

 

 

“Cantarei até que a voz me doa”

 

E assim foi. A (nossa) Diva do Fado, Amália Rodrigues, cantou e encantou-nos a todas/os. Com ela, (re)aprendemos a dizer saudade.

Nascida em Lisboa a 23 de Julho de 1920, chegou a ser aprendiz de costura, de bordado e operária de uma fábrica de chocolates e rebuçados.

 

Desde cedo mostrou gosto por cantar e, em 1935, foi escolhida para cantar o “Fado de Alcântara” nos festejos dos Santos Populares. A partir daí, Amália continuou a cantar e encantar até que, em 1939, faz a sua estreia profissional.

 

A partir desse momento, os destinos de actuação no estrangeiro foram uma constante durante a sua longa carreira. Amália Rodrigues representa um estatuto de excepção marcado por uma carreira repleta de êxitos e de tournées um pouco por todo o mundo.

 

Cantou até ao dia 6 de Outubro de 1999 e a sua voz ecoará eternamente nas nossas vidas. E não marcou apenas o Fado. Amália Rodrigues é e sempre será um exemplo de força, resiliência e superação das mulheres portuguesas.

 

 

 

A Mãe do Teatro Português.

 

Amélia Rey Colaço nasceu no meio artístico e no seio de uma família internacional. Estreou-se no Teatro República, hoje Teatro São Luíz, com 19 anos em “Marianela.” Nessa altura, despertou imediatamente o interesse do público. Destacou-se, posteriormente, em peças como “Zilda” de Alfredo Corteza, “A Castro” de António Ferreira e “Electra e os Fantasmas” de Eugene O´Neill.

 

Criou, ainda, juntamente com o seu marido Robles Monteiro, a Companhia Rey Colaço-Robles Monteiro, cuja longevidade se mantém inigualável. Esta companhia foi um projeto que acabou por definir a vida profissional e pessoal de Amélia Rey Colaço.

 

O seu interesse pelo Teatro manteve-se vivo ao longo de toda a sua vida. A sua grande paixão pelo teatro refletiu-se, ainda, no final da sua vida quando apoiou a concretização do projeto do Museu Nacional do Teatro.

Foi é e será sempre a Mãe do Teatro Português e um exemplo pelo seu empenho e dedicação em dar mais palco ao teatro.

 

 

 

Lenda representativa da força e da coragem.

 

É um nome conhecido por todos e parte integrante do nosso imaginário. Remonta-nos à crise de 1383, altura em que a Padeira de Aljubarrota agitou com bravura a história nacional. É um símbolo de um povo que, pela primeira vez, fez valer a sua vontade, determinando o destino da sua nação.

 

Ao longo dos séculos, tem sido interpretada em inúmeras histórias com características diferentes, permanecendo a incógnita da sua verdadeira existência.  Mas a verdade é que o povo se revê nas qualidades atribuídas a esta “padeira do povo”, em quem a esperança de um país mais activo foi depositada.

 

Um exemplo de coragem e força, que deve servir de inspiração para todos nós!

 

 

 

Inspiração para gerações futuras.

 

Estes são apenas três das inúmeras figuras nacionais e inspiradoras que temos tido a sorte de “conhecer”.

 

Três mulheres que nos transportam para uma atitude de vida pautada pela garra, força, determinação e convicção. Que nos inspiram a fazer mais e melhor!

 

Convidamos todos a assistir à peça de teatro “Mulheres, um encontro inesperado” em https://www.youtube.com/watch?v=bRwqGnCEybI, preparada com toda a dedicação para assinalar esta semana dedicada a todas as nossas seguidoras e clientes :)

 

 

Fontes- Pinterest, Museu do Fado, Instituto Camões.

Voltar
notes-photo
Trendy Notes

A poucos minutos da rotunda da Boavista, dos principais acessos da cidade e das universidades e locais de referência, encontra-se o emblemático Shopping Cidade do Porto.

Desde sempre, no coração dos portuenses é muito mais do que um local de compras.

É o shopping da cidade. Pertence à história do Porto, vive do estilo dos portuenses e faz parte do património da Invicta.